Quem Somos

A AIMEX

No dia 23 de junho de 1981 um grupo de 25 exportadores de madeira do Pará e Amapá, fundaram a ASSOCIAÇÃO DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE MADEIRAS DO ESTADO DO PARÁ E TERRITÓRIO FEDERAL DO AMAPÁ - AIMEX, com o objetivo de servir de interface entre os órgãos públicos e as empresas exportadoras.

Posteriormente, com as indústrias exportadoras de madeira finalizando suas atividades no Amapá, a razão social foi alterada ficando então como está hoje.

Ao longo destes anos a AIMEX se tornou a associação de classe mais antiga do setor florestal madeireiro no Pará, tendo marcado seu nome e sua representatividade no Brasil e no exterior.

Várias leis, normas e regulamentos para o setor florestal madeireiro, tanto na esfera estadual como federal, tiveram a participação e contribuição ativa da AIMEX.

A Aimex foi pioneira na realização da FEIRA DE MÁQUINAS E PRODUTOS DO SETOR MADEIREIRO e do CONGRESSO INTERNACIONAL DE COMPENSADOS e MADEIRA TROPICAL, iniciados em 1992, com o objetivo geral de fomentar e divulgar a atividade econômica do setor produtivo madeireiro, assim como dos produtos serrados e industrializados de madeira originados de projetos de manejo florestal sustentado de florestas nativas, ou florestas plantadas. A Feira funcionou como oportunidade de contato direto entre potenciais empreendedores e fornecedores de máquinas, equipamentos, serviços e franquias, produtores exportadores de madeira e importadores, que facilitou o surgimento de novos negócios, empreendimentos e investimentos. O Congresso debateu assuntos importantes para o setor assim como antecipou temas como desenvolvimento sustentável e biodiversidade.

A AIMEX também foi pioneira na implantação do primeiro CENTRO DE DIFUSÃO TECNOLÓGICA-CDT E LABORATÓRIO DE SEMENTES E MUDAS FLORESTAIS no Estado do Pará, através de uma parceria inédita em prol do reflorestamento de áreas que se encontravam desmatadas e improdutivas. Governo do Pará, instituição de pesquisa local e instituição internacional de apoio ao setor aliaram-se a AIMEX viabilizando sua construção e os equipamentos necessários para o seu funcionamento.

O Laboratório foi inaugurado em julho de 1997, época em que não havia nenhum empreendimento da iniciativa privada semelhante no Estado do Pará para atender a demanda de sementes e mudas florestais em qualidade e quantidade desejáveis por quem tivesse o interesse em investir no reflorestamento.

Com o surgimento no Estado do Pará de vários viveiristas produtores de mudas, em 2019 o Laboratório foi descontinuado. Entretanto, durante os vinte e dois anos em que funcionou contribuiu com a produção de milhões de mudas e o fornecimento de milhares de toneladas de sementes de espécies florestais que, seguramente, ajudou a alavancar o reflorestamento no Pará e em outros Estados, além de ter servido como importante local para divulgação de informações voltadas para o reflorestamento; estágio para estudantes de nível médio dos cursos de técnico agrícola e florestal, e de estudantes de nível superior do curso de engenharia florestal da Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, e para a realização de aulas práticas e de educação ambiental, tendo recebido anualmente centenas de estudantes do ensino fundamental das escolas públicas e particulares existentes no município de Benevides e entorno.

PIONERISMO

A Aimex foi pioneira na realização da FEIRA DE MÁQUINAS E PRODUTOS DO SETOR MADEIREIRO e do CONGRESSO INTERNACIONAL DE COMPENSADOS e MADEIRA TROPICAL.